Bem vindo ao Site Islam Brasil - O Islam no Brasil - Últimos Artigos: Capítulo 103, Al-Asr (O Tempo) - Capítulo 110, An-Nasr (A Ajuda) - Capítulo 102, At-Takathur (A cobiça) - Capítulo 98, Al-Bayyinah (A evidência clara) - Capítulo 90, Al-Balad (A Cidade) - Perguntas sobre a Outra Vida - Capítulo 36 , Ya Sin (Ya Sin) - Capítulo 3, Versículos 78-80: Crenças imperfeitas - Capítulo 2, Versículo 177: O versículo da virtude - Capítulo 2, Versículos 165 - 167: O maior pecado e como ser salvo - A Assembleia Diária do Profeta (parte 2 de 2) - A Assembleia Diária do Profeta (parte 1 de 2) - Capítulo 17, Al-Isra (A Viagem Noturna) (parte 2 de 2) - Capítulo 17, Al-Isra (A Viagem Noturna) (parte 1 de 2) - Capítulo 5, Al-Maidah (A Mesa Servida) (Parte 3 de 3) -
Este site tem por objetivo divulgar o Islam, seguindo a Ahlus Sunnah wal Jama'a (Seguidores da Sunnah e a Comunidade), o Islam em sua mais pura forma, o Islam que foi ensinado pelo nosso querido Profeta Muhammad (s.a.w.s) e seguido pelos seus Nobres Companheiros (Sahaba).


Converter-se ao Islam
Se alguem tem o desejo de se tornar um Muculmano, basta pronunciar a “Shahada” saiba mais


Como praticar a Oração
Saiba como praticar a oração, a ablução, recitação do alcorão em árabe e o horário da salat. saiba mais


Profeta Mohammad
...,Não percas as descrições do seu caráter, (Que é) completo em todos os respeitos, saiba mais


Livros Islâmicos
Acesse a nossa biblioteca virtual onde você pode baixar livros islâmicos para leitura. saiba mais


Jesus, Profeta do Islam
Jesus é Muçulmano? Saiba tudo o que o Alcorão fala sobre Jesus, o Filho de Maria. saiba mais


O Islam no Brasil
O Islam esteve presente e
influente no Brasil desde o
início de sua história e
continua hoje... saiba mais


Convertidos ao Islam
Conheça a a história de brasileiros que se converteram ao islam... saiba mais


Perguntas e Respostas
Sinta-se à vontade para tirar todas suas dúvidas referente ao islam, alcorão saiba mais
Estudiosos Cristãos Reconhecem Contradições na Bíblia (1 de 5)
  Clique aqui para retornar às Categorias de Artigos
Descrição: Um olhar no que alguns importantes estudiosos cristãos disseram sobre a autenticidade da Bíblia.
Por Misha’al ibn Abdullah (retirado do livro: What did Jesus really Say?(O que Jesus Realmente Disse?
Publicado em 09 Mar 2009 - Última modificação em 15 Nov 2009
Visualizado: 2419 (média diária: 4) - Classificação: 3 de 5 - Classificado por: 2
Impresso: 142 - Enviado por email: 2 - Comentado em: 0

Categoria: Artigos > Religião Comparada > A Bíblia

“Ai daqueles que copiam o Livro, (alterando-o) com as suas mãos, e então dizem: Isto emana de Deus, para negociá-lo a vil preço. Ai deles, pelo que as suas mãos escreveram! E ai deles, pelo que lucraram!” (Alcorão 2:79)

“E quando lhes foi apresentado um Mensageiro (Muhammad) de Deus, que corroborou o que já possuíam, alguns dos adeptos do Livro (os judeus) atiraram às costas o Livro de Deus, como se não o conhecessem.” (Alcorão 2:101)

“Não acrescentareis à palavra que vos mando, nem diminuireis dela, para que guardeis os mandamentos do Senhor vosso Deus, que eu vos mando.” (Deuteronômio 4:2)

Comecemos do começo.  Nenhum estudioso da Bíblia na terra jamais reivindicará que a Bíblia foi escrita pelo próprio Jesus.  Todos concordam que a Bíblia foi escrita depois da partida de Jesus, que a paz esteja sobre ele.  O Dr. W Graham Scroggie do Instituto Bíblico Moody, em Chicago, uma missão evangélica cristã de prestígio, diz:

“... Sim, a Bíblia é humana, embora alguns em nome do zelo que não está de acordo com o conhecimento, neguem isso. Aqueles livros passaram pelas mentes dos homens, são escritos na língua do homem, foram escritos pelas mãos dos homens e carregam em seu estilo as características dos homens... É Humano e, ainda assim, Divino,” [1]

Outro estudioso cristão, Kenneth Cragg, o bispo anglicano de Jerusalém, diz:

“...Nem tanto o Novo Testamento... Existe uma condensação e edição; existe escolha na reprodução e testemunho.  Os Evangelhos têm a mente da igreja por trás dos autores.  Representam experiência e história...”[2]

“É bem conhecido que o Evangelho cristão primitivo foi inicialmente transmitido oralmente e que essa tradição oral resultou em relatos variantes de palavras e atos. É igualmente verdade que quando o registro cristão foi transformado em escrita continuou a ser sujeito à variação oral involuntária e intencional, nas mãos dos escribas e editores.”[3]

“De fato, todos os livros do Novo Testamento com exceção das quatro grandes epístolas de São Paulo são no momento mais ou menos temas de controvérsias, e interpolações são reivindicadas mesmo naqueles.”[4]

O Dr. Lobegott Friedrich Konstantin Von Tischendorf, um dos defensores cristãos da Trindade mais conservadores e inflexíveis, foi ele mesmo levado a admitir que:

“[o Novo Testamento tinha] sofrido modificações tão sérias de significado em muitas passagens que nos deixava em incerteza dolorosa em relação ao que os Apóstolos tinham de fato escrito” [5]

Depois de listar muitos exemplos de afirmações contraditórias na Bíblia, o Dr. Frederic Kenyon diz:

“Além das discrepâncias maiores, como essas, são raros os versos nos quais não exista algum tipo de variação de frase em algumas cópias [dos manuscritos antigos dos quais a Bíblia foi coletada].  Ninguém pode dizer que essas adições ou omissões ou alterações são assuntos de mera indiferença” [6]

Ao longo desse livro você encontrará incontáveis citações semelhantes de alguns dos principais estudiosos da Cristandade.  Vamos nos contentar com essas por enquanto.

Os cristãos em geral são pessoas boas e decentes e quanto mais fortes são suas convicções, mais decentes eles são.  Isso é atestado no nobre Alcorão:

“...aqueles que estão mais próximos do afeto dos crentes são os que dizem: Somos cristãos!, porque possuem sacerdotes e não ensoberbecem de coisa alguma.  E, ao escutarem o que foi revelado ao Mensageiro, tu vês lágrimas a lhes brotarem nos olhos; reconhecem naquilo a verdade, dizendo: Ó Senhor nosso, cremos! Inscreve-nos entre os testemunhadores!” (Alcorão 5:82-83)

Todas as “versões” bíblicas da Bíblia anteriores à versão revisada de 1881 dependiam das “Cópias Antigas” (aquelas que datavam de quinhentos a seiscentos anos depois de Jesus).  Os revisores da Versão Padrão Revisada (Revised Standard Version (RSV)) de 1952 foram os primeiros estudiosos bíblicos a terem acesso às “cópias MAIS antigas” que datam de trezentos a quatrocentos anos depois de Cristo.  É lógico supormos que quanto mais próximo um documento é da fonte, mais autêntico ele é.  Vejamos qual é a opinião da Cristandade com relação à versão mais revisada da Bíblia (revisada em 1952 e novamente em 1971):

“A melhor versão que foi produzida no século atual” – (jornal da Igreja da Inglaterra)

“Uma tradução completamente nova por estudiosos da mais alta eminência” - (suplemento literário do Times)

“As características muito amadas da versão autorizada combinadas com uma nova precisão de tradução” (Life and Work)

“A versão mais precisa e próxima do original” – (jornal “The Times)

Os próprios editores (Collins) mencionam na página 10 de suas notas:

“Esta Bíblia (RSV) é o produto de trinta e dois estudiosos assistidos por um comitê consultivo representando cinquenta denominações”

Vejamos o que esses trinta e dois estudiosos cristãos da mais alta eminência apoiados pelas cinquenta denominações cristãs têm a dizer sobre a Versão Autorizada, ou como é mais conhecida, a Versão do Rei Jaime (KJV).  No prefácio da RSV de 1971 encontramos o seguinte:

“...Ainda assim a Versão do Rei Jaime tem DEFEITOS GRAVES...”

Prosseguem nos prevenindo que:

“...Esses defeitos SÃO TANTOS E TÃO SÉRIOS que requerem uma revisão”

As Testemunhas de Jeová em sua revista “DESPERTAI!” datada de 8 de setembro de 1957 publicou a seguinte manchete: “50.000 Erros na Bíblia” onde diziam “...existem provavelmente 50.000 erros na Bíblia...erros que se infiltraram no texto bíblico... 50.000 erros sérios...”  Depois de tudo isso, entretanto, eles prosseguem dizendo: “... como um todo a Bíblia é precisa.” Vejamos apenas alguns poucos desses erros.



Footnotes:

[1] W Graham Scroggie, p. 17

[2] The Call of the Minaret (O Chamado do Minarete, em tradução livre), Kenneth Cragg, p 277

[3] Peake’s Commentary on the Bible (Comentário de Peake sobre a Bíblia, em tradução livre), p. 633

[4] Enciclopédia Britânica, 12a. Ed. Vol. 3, p. 643

[5] Secrets of Mount Sinai (Segredos do Monte Sinai, em tradução livre), James Bentley, p. 117

[6] Our Bible and the Ancient Manuscripts (Nossa Bíblia e os Manuscritos Antigos, em tradução livre), Dr. Frederic Kenyon, Eyre & Spottiswoode, p. 3

veja a matéria original em: http://www.islamreligion.com/pt/articles/584/

bullet.gif Enviado por admin em 03/10/2010 ·1725 Leituras · Imprimir · ·

Hierarquia do Artigo:
Artigos Religião Comparada Estudiosos Cristãos Reconhecem Contradições na Bíblia (1 de 5)


Navegação de Artigos:

<< Artigo Anterior || Próximo Artigo >>
Compartilhar esse Artigo:
Url
BBCode
HTML


Ouça o Alcorão
Agora você já pode escutar em nosso site "O Nobre Alcorão e seus Significados em Português"saiba mais


Leia o Alcorão
Agora além de poder ouvir a
bela recitação do Alcorão,
você também pode ler o Alcorão Sagrado. saiba mais


Du'as - Súplicas
Aprenda como recitar de maneira correta os du'as (suplicas) em arabe, saiba mais


Riadhus-Salihin
Já está disponível gratuitamente para baixar em nosso site o Livro Riadhus-Salihin. saiba mais


Civilização Islâmica
Dentro de poucos anos do crescimento do Islam no mundo, grandes civilizações floresceram saiba mais


A Mulher no Islam
Na época em que o Mundo estava envolvido em trevas, e entregue a ignorância, a revelação... saiba mais


As Relações Íntimas
Conheça a Visão Islâmica sobre as Relações Íntimas e a Sexualidade em geral. saiba mais


Divulga Islam
Somos um grupo de muçulmanos brasileiros que trabalha com a divulgação do islam saiba mais
     
 

É necessário utilizar o Firefox para este site

Site Islam Brasil - O Islam no Brasil © 2009-2018

Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2018 by Nick Jones.
Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3

Os materiais postados neste site não refletem necessariamente as visões do Grupo Divulga Islam, o qual não reivindica responsabilidade sobre os artigos contidos neste site, sendo os mesmos de responsabilidade dos seus escritores.

site desenvolvido por www.wsdbrasil.com.br

 
voltar ao topo