Bem vindo ao Site Islam Brasil - O Islam no Brasil - Últimos Artigos: Capítulo 49, Al-Hujurat (Os Aposentos) - Capítulo 51, Az Záriat (Os Ventos Disseminadores) - Capítulo 78, An-Naba (A Notícia) - Capítulo 30, Ar-Room (Os romanos) - Capítulo 50, Qaaf (A letra Caf) - Capítulo 79, An-Naziat (Os arrebatadores) - Capítulo 72, Al-Jinn (Os gênios) - Capítulo 103, Al-Asr (O Tempo) - Capítulo 110, An-Nasr (A Ajuda) - Capítulo 102, At-Takathur (A cobiça) - Capítulo 98, Al-Bayyinah (A evidência clara) - Capítulo 90, Al-Balad (A Cidade) - Perguntas sobre a Outra Vida - Capítulo 36 , Ya Sin (Ya Sin) - Capítulo 3, Versículos 78-80: Crenças imperfeitas -
Este site tem por objetivo divulgar o Islam, seguindo a Ahlus Sunnah wal Jama'a (Seguidores da Sunnah e a Comunidade), o Islam em sua mais pura forma, o Islam que foi ensinado pelo nosso querido Profeta Muhammad (s.a.w.s) e seguido pelos seus Nobres Companheiros (Sahaba).


Converter-se ao Islam
Se alguem tem o desejo de se tornar um Muculmano, basta pronunciar a “Shahada” saiba mais


Como praticar a Oração
Saiba como praticar a oração, a ablução, recitação do alcorão em árabe e o horário da salat. saiba mais


Profeta Mohammad
...,Não percas as descrições do seu caráter, (Que é) completo em todos os respeitos, saiba mais


Livros Islâmicos
Acesse a nossa biblioteca virtual onde você pode baixar livros islâmicos para leitura. saiba mais


Jesus, Profeta do Islam
Jesus é Muçulmano? Saiba tudo o que o Alcorão fala sobre Jesus, o Filho de Maria. saiba mais


O Islam no Brasil
O Islam esteve presente e
influente no Brasil desde o
início de sua história e
continua hoje... saiba mais


Convertidos ao Islam
Conheça a a história de brasileiros que se converteram ao islam... saiba mais


Perguntas e Respostas
Sinta-se à vontade para tirar todas suas dúvidas referente ao islam, alcorão saiba mais
Livro: Fiqh Al Sunnah (Parte VI) - Os Funerais
  Clique aqui para retornar às Categorias de Artigos

4-O uso de Súplicas e recordações no tratamento (Al-Ruqiah):

A pessoa pode usar súplicas e recordações no tratamento, mas devem ser em árabe compreensível para que seus conteúdos não contenham declarações politeístas. Auf Ibn Malik relatou que praticávamos Al-Ruqiah antes do Islam, por isso perguntamos ao Mensageiro de Allah (SAW) sua opinião e ele (SAW) disse, após ver o conteúdo dessas Ruqiah que não havia nada de errado com a Ruqiah, pois não continha quaisquer declarações politeístas.

Ar-Rabi disse que perguntou para Ach-Chafi'i sobre Al-Ruqiah e ele respondeu que não havia nada de errado desde que o seu conteúdo viesse do Alcorão ou fosse Zikr.

Algumas Ruqiah encontradas no Hadith:

1-Aicha disse que o Profeta (SAW) pedia refúgio em Allah por alguns dos seus familiares, os tocando com a mão direita, dizendo:

أللَّهُمَّ رَبَّ النَّاس أَذْهِبِ الْبَأْسَ ، وَاشْفِ أَنْتَ الشَّافِي ، لا شِفَاءَ إِلا شِفَاؤُكَ ، شِفَاءً لا يُغَادِرُ سَقَمًا

Allahumma Rabban-nas, azhhibil-ba'sa, wachfi anta al-chafi, la chifaa illa chifa-uka, chifa-an la yughadiru saqama

Ó Allah, o Senhor dos humanos, remove este mal e cure essa doença, pois Tu és o Curador e não há outro curador além de Ti. Dá-lhe uma cura que deixa a doença para trás.

2-Uthman Ibn Abu Al-Ass se queixou de dor em seu corpo para o Mensageiro de Allah (SAW). O Profeta (SAW) lhe disse: "Coloque sua mão sobre a parte de seu corpo onde há a dor, e diga:

بِسْمِ الله.

أعُوذُ بِعِزَّةِ اللهِ وَقُدْرَتِهِ مِنْ شَرِّ ما أجِدُ وَ أُحاذِرُ.(سَبْعُ مَرَّاتٍ)

Bismillah. Auzhu bi-izzatillah wa qudratihi min charri ma ajidu wa uhazhiru

Em nome de Allah. Eu me amparo em Allah e em sua Onipotência do mal que eu sinto e temo,( sete vezes).

Uthman disse que fez isso algumas vezes e Allah lhe tirou a dor e que ele sempre aconselha sua minha família e as outras pessoas a fazerem o mesmo.

3-Ibn Abbas relatou que o Profeta (SAW) disse: “Quando alguém visita um doente, e diz sete vezes:

أسْألُ اللهَ العَظيم، رَبَّ العَرْشِ العَظيم، أنْ يَشْفيكَ.

As-alu Allaha Al-Azim, rabba al-archi Al-azim, an yachfik

Eu imploro a Allah o Poderosíssimo, o Senhor do Trono poderoso que te cure.

O doente será curado”.

4-Ibn Abbas disse que o Profeta (SAW) implorava a proteção de Allah sobre os seus netos Hassan e Hussein dizendo:

أعِيذُكُما بِكَلِماتِ اللهِ التَّامَّةِ مِنْ كُلِّ شَيْطانٍ وَهَامَّةٍ وَمِنْ كُلِّ عَيْنٍ لامَّةٍ.

A'izhukuma bi kalimatil-lahi at-tammah, min Kulli chaitanin wa hammah wa min Kulli ainin lammah

Eu protejo-os com as palavras perfeitas de Allah contra todos os demônios, animais peçonhentos e de todo olhar maldoso.

O Profeta (SAW) dizia para os seus netos: “O vosso pai Ibrahim implorava a proteção de Allah sobre Ismael e Ishaq com essas mesmas palavras”.

5-Saad Ibn Abu Al-Ass disse que o Profeta (SAW) lhe visitou durante a doença e disse: “Ó Allah, concede a cura ao Saad! Ó Allah, concede a cura ao Saad! Ó Allah, concede a cura ao Saad!"

5-O uso de amuletos é um ato proibido:

O Mensageiro de Allah (SAW) proibiu o uso de amuletos. Uqbah Ibn Amer relatou que o Mensageiro de Allah (SAW) disse: “Aquele que pendurar um amuleto, Allah não vai ajudá-lo e aquele que pendurar uma concha do mar, Allah não vai lhe dar paz”.

Os árabes usavam vários tipos de amuleto, como pérolas azuis, pérolas brancas e conchas do mar, acreditando que esses objetos iriam protegê-los do perigo, das doenças e do mau-olhado. O Islam aboliu essa prática e o Mensageiro de Allah (SAW) amaldiçoou aqueles que usam qualquer amuleto.

Ibn Massud relatou que certa vez, entrou em sua casa e viu a sua esposa usando um objeto amarrado no pescoço. Ele pegou o objeto, quebrou-o e disse que a família de Abdullah havia se tornado tão arrogante que agora estava atribuindo parceiros a Allah, a qual Ele não concedeu autoridade alguma. Em seguida, acrescentou que ouviu o Mensageiro de Allah (SAW) dizer: “Em verdade, encantamentos, amuletos e os encantos do amor são atos de politeísmo”. Como as pessoas sabiam o que eram os encantamentos e os amuletos, lhe perguntaram o que era um encanto de amor e ele respondeu: É um tipo de mágica pela qual as mulheres procuraram conquistar o amor de seus maridos.

Imran Ibn Hussain relatou que o Mensageiro de Allah (SAW) viu um homem usando uma pulseira de cobre no braço e lhe perguntou: “Ai de ti, o que é isto?” O homem respondeu que estava com uma doença no braço. Então o Profeta (SAW) disse: “Ela fará a sua doença piorar. Jogue-a fora, pois se você tivesse morrido com essa pulseira no braço, você nunca seria bem-aventurado”.

Issa Ibn Hamzah disse que tinha ido visitar Abdullah Ibn Hakim e seu rosto estava vermelho devido à febre alta e lhe perguntou por que ele não usava um amuleto. Ele respondeu que se protegia em Allah desse tipo de coisa, pois o Mensageiro de Allah (SAW) disse que aquele que pendurar um objeto como um amuleto, estará sobre a proteção desse objeto.

bullet.gif Enviado por admin em 21/10/2014 ·1368 Leituras · Imprimir · ·

Hierarquia do Artigo:
Artigos Livro: Fiqh al Sunnah Livro: Fiqh Al Sunnah (Parte VI) - Os Funerais


Navegação de Artigos:

<< Artigo Anterior || Próximo Artigo >>
Compartilhar esse Artigo:
Url
BBCode
HTML


Ouça o Alcorão
Agora você já pode escutar em nosso site "O Nobre Alcorão e seus Significados em Português"saiba mais


Leia o Alcorão
Agora além de poder ouvir a
bela recitação do Alcorão,
você também pode ler o Alcorão Sagrado. saiba mais


Du'as - Súplicas
Aprenda como recitar de maneira correta os du'as (suplicas) em arabe, saiba mais


Riadhus-Salihin
Já está disponível gratuitamente para baixar em nosso site o Livro Riadhus-Salihin. saiba mais


Civilização Islâmica
Dentro de poucos anos do crescimento do Islam no mundo, grandes civilizações floresceram saiba mais


A Mulher no Islam
Na época em que o Mundo estava envolvido em trevas, e entregue a ignorância, a revelação... saiba mais


As Relações Íntimas
Conheça a Visão Islâmica sobre as Relações Íntimas e a Sexualidade em geral. saiba mais


Divulga Islam
Somos um grupo de muçulmanos brasileiros que trabalha com a divulgação do islam saiba mais
     
 

É necessário utilizar o Firefox para este site

Site Islam Brasil - O Islam no Brasil © 2009-2019

Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2019 by Nick Jones.
Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3

Os materiais postados neste site não refletem necessariamente as visões do Grupo Divulga Islam, o qual não reivindica responsabilidade sobre os artigos contidos neste site, sendo os mesmos de responsabilidade dos seus escritores.

site desenvolvido por www.wsdbrasil.com.br

 
voltar ao topo